A birra que deu origem ao “maker”

Todo mundo sabe que a pior coisa que existe é criança birrenta. Seja seu filho, irmão, sobrinho ou vizinho. Não importa. A birra incomoda, constrange, tira do sério adultos que tentam controlar o quase incontrolável: um pequeno ser humano que entra em fúria quando seus desejos não são atendidos. Antes de ser mãe, me aterrorizava toda vez que via uma cena dessas, principalmente em lugares públicos e secretamente, em pensamento, arquitetava mil estratégias para acabar com aquela birra num segundo. Ah, se fosse meu filho!

Foi numa tarde de domingo, que o Luca Toni encasquetou que queria por que queria brincar e levar para a casa um skate de dedos do primo (que na minha humilde opinião é um brinquedo sem muita emoção, pelo menos para quem brincava de 5 Marias, que exigia muito mais manobras radicais). Obviamente o primo também queria brincar com o tal skate, já que ele havia ganho o brinquedo há pouco tempo. Então, conversa vai, conversa vem, conseguimos ir embora sem levar a miniatura da prancha de madeira com rodinhas. Ufa, 1 x 0 pra mim.

Chegando em casa, já nem pensando mais no tal skate, Luca Toni desce do meu colo e cambaleando de euforia vai até a bolsa procurar o famigerado brinquedo. Como se fosse Frodo, o Bolseiro, revirava o fundo da bolsa em busca do seu precioso objeto. E para sua surpresa ele não estava lá. Naquele instante, instalou-se o caos, a birra das birras, um descontentamento, desilusão, raiva, desgosto sem precedentes, nunca vistos antes durante o curto espaço de tempo de vida daquela criança de 2 anos de idade. De imediato lembrei de todas as estratégias que a gente pensa em fazer quando a birra é com o filho dos outros, mas que não dão muito certo quando acontecem com a gente. Acalmar, conversar, mandar parar? Deixar de castigo, dizer que não ligo? Quanto mais eu tentava, mais ele chorava. Foi aí, então que eu “virei a chave”:

– E se a gente FIZESSE um skate?

O choro parou na hora. Acho que encontrei o botão off, pensei. Eu não tinha ideia de como e com o quê eu faria um skate, mas aquela ideia atraiu a atenção dele e eu precisava continuar. Fomos para o quarto. Juntei carrinhos, peguei papelão, canetinhas, cola, fita adesiva, tudo que vi pela frente. Com o chassi de um carrinho desmontado fizemos a base e as rodas. Com um pedaço de papelão fizemos o shape que foi todo colorido por ele. Com a fita adesiva e a cola unimos as todas as partes e depois de alguns minutos de trabalho em conjunto, lá estava ele: o NOSSO skate de dedos. FEITO por nós. Perguntei se ele queria outro. Fizemos mais dois na sequencia. Nos sujamos, brincamos, rimos juntos.

Construir aquele skate juntos foi um marco nas nossas vidas. Foi esta atitude que deu início ao movimento maker na vida do Luca Toni. Sem me dar conta eu ensinei a ele que os problemas podem ser resolvidos com criatividade. Desde então frequentemente ele produz duas próprias soluções. Ontem mesmo, enquanto lavava o rosto depois do jantar, ele me perguntou:

– Mãe, vamos construir alguns brinquedos?

Eu respondi, dizendo que tínhamos poucos materiais para construí-los. Ele, de imediato, respondeu:

– Mas mãe, é só usar a imaginação!

E foi o que mais uma vez fizemos. Desta vez, foi um BB8.

IMG_5562

4 comentários Adicione o seu

  1. Cintia zanatta disse:

    Olá família linda!
    Parabéns Raquel!!! Perdia inúmeras vezes pro meu Vinícius de 4 anos nestes momentos de birras até que minha mäe disse:Vcs precisam aprender a entreter essas crianças…De fato é o que dá certo.Ensinar a criar soluçoes é o que procuro fazer como mæe.Bjos

    Curtido por 1 pessoa

    1. becoolboy disse:

      Oi Cintia! Obrigada por compartilhar sua experiência aqui no Blog. São muitas as soluções e como tu mesmo dissestes, precisamos entreter e entender as crianças, com muito amor e respeito. Não deixe de acompanhar as novidades do Blog e da Fanpage. Um grande abraço!

      Curtir

  2. Greice Kelly disse:

    Parabéns professora estou encantada com o blog e esse pequeno príncipe Luca Toni! Excelente ideia é pode contar sempre comigo em que eu puder ser útil pra você… Um forte abraço nessa família abençoada e fiquem com Deus!!!

    Curtido por 1 pessoa

    1. becoolboy disse:

      Oi Greice!!! Obrigada pelo carinho e apoio! Não deixe de acompanhar as novidades do Blog e da Fanpage. Um grande abraço!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s