Stranger Things: coisas “estranhas” podem ser sensacionais

A série “Stranger Things” é a mais nova queridinha da Netflix e já conquistou milhares de seguidores. Ela mistura mistério, cultura pop, boa música e um elenco mirim que rouba a cena, não só pelo seu talento, mas também por características peculiares. Um destes garotos me chamou atenção e deve ter chamado a atenção de todos que assistem à série.

O ator Gaten Matarazzo, que interpreta o Dustin, não tem dentes, é “banguela”. Ele nasceu com displasia cleidocraniana, uma alteração genética que retarda o crescimento dos dentes e altera o crescimento de alguns ossos. Esta característica foi incorporada pela personagem que não está nem aí para as críticas alheias e dá explicações “empoderadas” sobre a sua condição, quando o chamam de banguela. Aliás, o ator Gaten Matarazzo, apesar de ter apenas 11 anos, já possui uma longa trajetória artística, com atuações no cinema e teatro (como no musical “Os Miseráveis”).

Obviamente quando vi o sucesso de um menino sem dentes, que é um ator de sucesso e que não dá a mínima importância para esta característica, não pude deixar de pensar no que vivo diariamente com meu filho. Desde o primeiro dia que soube que ele era portador de displasia ectodérmica anidrótica, sabia que ele não teria nenhum dentinho ou que teria muito poucos (quis a natureza que ele tivesse um único dente, pontiagudo, como uma presa). E como qualquer mãe que quer evitar o “sofrimento” do seu filho, desde muito cedo tentei convencê-lo de ir ao dentista, para que ele começasse a usar próteses dentárias o mais cedo possível. Minha intenção era evitar todo e qualquer tipo de “bullying” por sua aparência.

A cada tentativa, uma frustração. Resistência, choro, boca fechada. Ele definitivamente não queria ir ao dentista e não estava nem um pouco preocupado com o número de dentes que ele tinha. Afinal de contas, ele falava, comia (com a consistência da dieta adaptada) e tinha muitos amigos, que também não davam bola para isso. Então, tirei isso da cabeça e me ocupei em ajudá-lo a construir a sua identidade, a sua auto-imagem e a conviver bem com o seu corpo. Se me perguntarem, o que eu fiz exatamente, eu não sei. Mas tenho duas histórias curtas que podem exemplificar isso.

Primeira história:

Depois do banho, estava ajudando-o a se secar, fazendo cócegas, rindo e conversando (aliás, a hora do banho é um dos melhores momentos para demonstrar afeto). Ele me abraça, belisca a minha barriga e diz: “Mãe, tu “tá” gordinha, barriguda!”. Meu primeiro pensamento foi em repreendê-lo, contrariá-lo, já que a maioria das pessoas não gosta de ouvir este comentário sobre o seu próprio corpo. Mas ao contrário do que ele mesmo esperava, respondi: “E o que é que têm? Existem pessoas de todos os tipos, magras, gordas, altas, baixas, com cabelo, sem cabelo. Cada um tem um jeito e isso é que é legal. Ele mudou de assunto e nunca mais falou sobre isso.

Segunda história:

No carro, eu e meu marido conversávamos sobre a visita que ele havia feito ao dentista. Aproveitando o assunto, perguntei para o Luca Toni: “E tu meu filho, quando irá ao dentista de novo? Vamos marcar uma visita”? Ele, de imediato, respondeu: “Ah, mãe! Eu não quero ir, porque ele vai tirar a minha presa. Além disso, se ele quiser colocar outros dentes eu quero que sejam pontudos, como este aqui que eu tenho. Aí eu vou poder ser o “menino dinossauro”! E deu uma risada.

Não preciso dizer mais nada.

Estranho é a gente tentar colocar tudo dentro de um padrão. Estranho é a gente não ver a pessoa além da aparência.

Porque coisas estranhas podem ser sensacionais.

Obrigada Dustin, por mostrar isso para o mundo.

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s